AS ACELERADORAS BRASILEIRAS: LEVANTAMENTO PARA IDENTIFICAÇÃO DO FOCO, ATUAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO TERRITORIAL

Clarissa da Silva Flôr, Gabriel Sant’Ana Palma Santos, Maria Carolina Zanini, Ana Cristina da Silva Tavares Ehlers, Clarissa Stefani Teixeira

Resumo


A aceitação do produto pelo mercado e a concorrência são fatores determinantes para colocar uma ideia em prática e abrir o próprio negócio, estes ainda mais fortes quando se trata de uma startup inovadora, de base digital e com potencial de crescimento escalável. Este estudo tem como objetivo realizar um levantamento das aceleradoras brasileiras, identificando seus focos, atuações e distribuição territorial. Para isso, foi realizado um estudo de caráter descritivo exploratório com informações qualitativas, através de um mapeamento das aceleradoras brasileiras, busca por informações através de seus sites e um levantamento de dados. Como resultado, foi obtido acesso a características de 62 aceleradoras, incluindo suas distribuições ao longo do território brasileiro, localização em ambientes de inovação e informações quanto ao processo de aceleração. São Paulo apresenta destaque com 26 aceleradoras. Os indicadores das aceleradoras são difíceis de serem encontrados, não apenas no Brasil, mas no mundo. Entre os serviços prestados, encontram-se principalmente mentoria, capacitação, aporte financeiro e networking. A maioria das aceleradoras possui espaço para investidor, sendo algumas com valor fixo para cada acelerada e outras com valor variável dependendo da necessidade do programa, porém das que possuem, todas as empresas são contempladas. As aceleradoras atuam com negócios escaláveis e inovadores em diversas áreas: automação, energia, microeletrônica, modelagem computacional, software, realidade virtual, agronegócio, saúde, impacto social ou ambiental, marketing, finanças, legal, entre outros.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.