SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL NA FORMAÇÃO DO ADMINISTRADOR: MITO OU VERDADE?

Rosani Elisabete Graebin, Fernanda Rizzon, Pelayo Munhoz Olea, Jefferson Marçal da Rocha

Resumo


Diante da atual problemática ambiental e da necessidade de engajamento de toda a sociedade em políticas e ações promotoras da sustentabilidade e da responsabilidade social, despontam as universidades e seu papel como responsáveis pela formação de cidadãos e profissionais conscientes e atuantes na sociedade. Assim, o objetivo desta pesquisa foi verificar como as temáticas sustentabilidade e responsabilidade social estão inseridas nos currículos dos cursos de graduação em administração das universidades do estado do Rio Grande do Sul, públicas e privadas. Como método de pesquisa desenvolveu-se um estudo de caso múltiplo, com uma amostra de 19 instituições de ensino e utilizou-se o software NVivo® para suporte das análises. O estudo constatou que, das 19 universidades pesquisadas, apenas três não traziam na matriz curricular do curso de Administração disciplinas relacionadas aos temas sustentabilidade e responsabilidade social. Mesmo que o estudo tenha demonstrado um esforço da maior parte das Universidades pesquisadas em disponibilizar disciplinas sobre os temas, foi possível perceber, pela análise da apresentação dos cursos, que falta engajamento entre os temas aqui abordados com o propósito dos cursos, principalmente no que tange ao perfil do administrador que se pretende formar. Os resultados desta pesquisa indicam a necessidade de um maior engajamento das instituições de ensino em políticas e práticas relacionadas a sustentabilidade e a responsabilidade social fomentando ações no ambiente acadêmico que impactarão na formação do profissional administrador e na sociedade como um todo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.