EMPRESAS FAMILIARES: CONFIGURAÇÕES DA PROFISSIONALIZAÇÃO

Vinicius Atz, Jane Mendes Ferreira, Layza Karla Miliorini

Resumo


A profissionalização de empresas familiares é tratada na literatura como sendo uma necessidade para tal tipo de empresa. Ela pode ser entendida como uma configuração abrangendo o envolvimento de membros não pertencentes à família na gestão; estabelecimento de estruturas de governança; participação de membros externos à familiares na governança; delegação de controle e descentralização de autoridade; uso de mecanismos formais de controle financeiros e de pessoas. Defende-se aqui que a gestão da empresa familiar pode dar conta das demandas do mercado, podendo ser profissional sem perder sua característica de estar ligada a certos valores. Para tanto, o objetivo do artigo é, por meio de estudo de caso exploratório, analisar o processo de profissionalização de uma empresa familiar associando-o ao desempenho. Os resultados apontam que a profissionalização não é somente uma questão de incorporação de gestores não pertencentes à família, mas envolve adoção de práticas de gestão formalizadas que garantam um alinhamento do planejamento e execução das atividades fins da empresa apoiadas por sistemas bem estruturados de acompanhamento de processos, financeiro e de gestão de pessoas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.