MECANISMOS DE GOVERNANÇA E INCENTIVOS NAS TRANSAÇÕES ENTRE PRODUTORES E COMPRADORES DE CAFÉS NO BRASIL

Nathália Caroline Faria

Resumo


O consumo de cafés no Brasil está cada vez mais constante, e a demanda internacional de cafés veem incitando a diferenciação do café́ commodity, sua procura gera rendimentos maiores e ampara o segmento rural. O presente trabalho traz um estudo da cadeia agroindustrial do café́, por meio da literatura sobre o assunto, principalmente sobre fatores e mecanismos que podem ser utilizados como ferramentas para desenvolver estratégias competitivas. Este artigo objetivou examinar a luz da teoria dos custos de transação e das estruturas de governança, o café, via mercado e empresas que operam e empreendem benefícios aleatórios nos arranjos organizacionais. Averiguou-se a partir das técnicas mais sucedidas de administração de organizações, a situação da gestão destes empreendimentos ao se sobressair em relação a concorrência. Assim, constatou-se que a apreciação das transações enfocadas enfatiza que os consumidores estão cada vez mais exigentes, quanto à qualidade e procedência do café, e o sistema agroindustrial de cafés deve buscar arranjos contratuais que reduzam suas dúvidas quanto ao investimento no mercado em que consumidores finais visam preços acessíveis, porém uma mercadoria de qualidade, assim, os incentivos aos produtores de cafés de qualidade pode colaborar com a procedência e a valoração de toda a cadeia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.